domingo, 19 de abril de 2020

Manifestantes pedem AI-5 e falam em "direitos constitucionais" após abordagem da PM


Vestidos de verde e amarelo, manifestantes realizaram uma carreata em Fortaleza neste domingo (19). A concentração iniciou na Avenida Aguanambi e terminou na 10ª Região Militar, no Centro da Capital.

Equipes da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) e do Batalhão de Choque, bloquearam a via, para impedir a continuação da manifestação, mas após liberar os veículos gradualmente, o grupo voltou a se unir em carreata e terminando o percurso.

Um vídeo publicado nas redes sociais mostra o momento da chegada dos manifestantes na 10ª Região Militar. Alguns deles reivindicaram a decretação de um novo Ato Institucional Número 5 (AI-5), instrumento da Ditadura Militar (1964-1985) que cerceou liberdades, inclusive de manifestação.

Logo após a polícia chegar no local e começar abordar manifestantes, eles falaram em “direitos constitucionais”.

A manifestação ocorreu mesmo com recomendação do Ministério Público Federal (MPF) às autoridades de Segurança Pública do Ceará para que fosse coibida. Em conjunto, procuradores da República alegam que a carreata ia de encontro às ações de combate à pandemia adotadas em plano Federal, Estadual e Municipal. Eles atentaram ainda para o conteúdo anticonstitucional do protesto, que abertamente acena com ruptura institucional e democrática.


Com informações de Canindé Online e O Povo Online

0 comentários:

Publicar um comentário